Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Vítimas silenciosas

 

Hoje no Parlamento vai falar-se de violência doméstica, um flagelo da sociedade ao qual Portugal não é alheio. Em discussão vão estar uma Proposta de Lei do Governo e três Projectos de Lei (CDS, BE e PCP).

Esta é uma discussão muito relevante, se tivermos em conta que, de acordo com o Relatório de Segurança Interna de 2007, nesse ano Portugal registou 21.907 casos de violência, dos quais 81% foram violência exercida sobre cônjuges (violência doméstica). De acordo a APAV e com a UMAR, em 2007 registaram-se 23 homicídios consumados e 57 homicídios tentados, mas em 2008 os dados foram mais alarmantes, uma vez que, até ao dia 27 de Agosto, já se tinham registado 31 mortes de mulheres e 45 tentativas de homicídio.

Não podemos esquecer que, segundo a APAV, 77% destes crimes são cometidos na residência comum do casal, o que deixa a vítima num total isolamento e completamente desprotegida face ao seu agressor. Fica, assim, clara a importância da defesa e da protecção destas vítimas através de medidas urgentes e eficazes.

Creio que, perante um flagelo social como a violência doméstica, as posições político-partidárias devem ser postas em segundo plano e que todos (sociedade civil incluída) se devem unir na defesa destas vítimas silenciosas.

 

Nota - Foto CIG (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género)

publicado por Maria Pia às 15:02
link do post | comentar

.Maria Pia Bonneville

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Michael Jackson

. Parlamento Europeu

. A não perder

. A impotência do Homem per...

. Quem diz o que quer...

. A impotência do Homem per...

. Excentricidades

. E quem fala assim não é g...

. Curioso

. Porto igual a si mesmo

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds