Segunda-feira, 30 de Março de 2009

Primeira paragem: Londres

«O presidente do CDS/PP, Paulo Portas, manifestou-se hoje convicto que o líder do Partido Conservador inglês, David Cameron, com quem se encontrou hoje em Londres e com quem partilha várias ideias, será o próximo primeiro-ministro britânico.

“David Cameron é, depois da senhora [Margaret] Thatcher, o primeiro líder conservador visto como vencedor”, disse, à saída de uma reunião numa sala do Parlamento britânico.

Portas elogia a forma como, desde a sua eleição para a liderança em 2005, Cameron “modernizou o partido” e o tornou “mais contemporâneo”.

“Para além de ser um partido a favor da livre iniciativa, é um partido com preocupações sociais”, saudou.

Por isso, não se surpreende que Cameron seja considerado “como próximo primeiro-ministro de Inglaterra”.

Paulo Portas não esquece que foi o Partido Conservador o primeiro aliado do CDS/PP na altura da sua fundação por Diogo Freitas do Amaral.

Hoje, os dois partidos ainda identificam uma “forte convergência” em vários temas, nomeadamente na “necessidade de salvar as pequenas e médias empresas” e na política de segurança e justiça.

“Defendemos de forma muito clara um combate muito sério à criminalidade e não dar tréguas à delinquência em defesa da segurança das pessoas e da sua própria liberdade”, frisou.

Mesmo assim, Paulo Portas não tenciona seguir David Cameron na saída do Partido Popular Europeu e na formação de um novo grupo parlamentar no Parlamento Europeu.

“Nós fazemos parte do grupo parlamentar do partido popular europeu e essa é uma identidade e uma pertença que não está em causa”, vincou.

Londres foi a primeira etapa de uma série de encontros que leva Paulo Portas a Bruxelas na quarta-feira, onde se reunirá com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

“O CDS está a crescer e isso significa que nós, também a nível internacional, espelhar e dar mais consistência às nossas parcerias e às nossas amizades”, sustentou.

Quanto a escolha de quem irá encabeçar a lista do partido nas eleições europeias de Junho, Paulo Portas prometeu novidades “em breve”.

“O CDS vai ter uma boa lista para a Europa e um bom resultado nas eleições europeias”, prometeu.»

BM

Lusa

 

Muita coisa tem sido dita em relação aos nomes que o CDS apresentará para as três eleições que se aproximam - europeias (que se realizarão a 7 de Junho), autárquicas e legislativas.

Ao início a grande expectativa prendia-se com a coligação com o PSD para Lisboa. Quem será o número 2 da lista? Será que vão ter o 2º lugar? E para a Assembleia Municipal?

No dia em que o PS avançou com o nome de Vital Moreira para encabeçar a sua lista às europeias, a atenção da imprensa voltou-se novamente para o CDS. E agora? Quem irá para Bruxelas? Teresa Caeiro? Nuno Melo? Diogo Feyo? Rui Moreira? O próprio Paulo Portas?

Todos os dias são avançados nomes. Só Teresa Caeiro já foi "apresentada" pela imprensa como número 2 na lista de Santana Lopes, como candidata a presidente da Assembleia Municipal e como sendo a próxima eurodeputada do CDS.

Entretanto, mostrando que não se deixa pressionar e que só divulga os nomes quando entender ser adequado, Paulo Portas realiza uma série de encontros europeus com o objectivo de fortalecer convergências.

Muita tinta ainda há-de correr. Aguardemos pela divulgação das listas, com serenidade.

publicado por Maria Pia às 18:03
link do post | comentar

.Maria Pia Bonneville

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Michael Jackson

. Parlamento Europeu

. A não perder

. A impotência do Homem per...

. Quem diz o que quer...

. A impotência do Homem per...

. Excentricidades

. E quem fala assim não é g...

. Curioso

. Porto igual a si mesmo

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds