Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

Crise? Qual crise? Dar o exemplo? Isso é para os outros!

De acordo com o jornal Sol, a cerimónia do anúncio de cem milhões de euros de investimentos em cuidados continuados «ficou quatro vezes mais cara» ao Ministério da Saúde. Razão? Segundo a assessora da ministra da Saúde, Cláudia Borges, explicou ao Sol, «decidimos, à última hora, fazer uma cerimónia de maior dimensão» porque souberam «que o Primeiro Ministro também ía». Assim, em vez de custar cerca de € 8.500, a cerimónia custou € 31.000!

Meandros desta história à parte (mas a ler na notícia), pergunto: não será obsceno que, em tempo de crise e de (pelos vistos, suposta) contracção de custos, um ministério se dê ao luxo de pagar € 31.000 por uma cerimónia, só porque o PM a vai presidir? Será que, se o evento fosse mais modesto o senhor já não ía?

publicado por Maria Pia às 12:53
link do post | comentar

.Maria Pia Bonneville

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30

.posts recentes

. Michael Jackson

. Parlamento Europeu

. A não perder

. A impotência do Homem per...

. Quem diz o que quer...

. A impotência do Homem per...

. Excentricidades

. E quem fala assim não é g...

. Curioso

. Porto igual a si mesmo

.arquivos

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds